fbpx

IoT: conheça profissões para atuar nessa área promissora

IoT: homem de camisa segurando uma bola em holograma com vários ícones, representando a tecnologia.

Tanto quem está prestes a ingressar no mercado quanto quem pretende se reinventar nele, é essencial acompanhar as tendências profissionais. Um bom exemplo disso é o IoT que já vem sendo implementado em muitos setores.

As novidades no mundo dos negócios não apenas ditam as reformulações feitas nos ambientes de trabalho, mas também quais recursos serão utilizados no futuro pelas organizações. 

Porém, você sabe o que significa o termo IoT e quais as repercussões tecnológicas que ele gera? Se a sua resposta é negativa, continue a leitura e entenda tudo sobre o tema!

O que é o conceito IoT?

Ele diz respeito à Internet das Coisas que engloba os diferentes dispositivos que estão com acesso à web, permitindo que se forme, em escala mundial, uma grande rede interconectada.

Dessa forma, é possível compartilhar informações em tempo real, aspecto crucial para personalizar, otimizar e potencializar a experiência dos usuários ao trabalhar ou simplesmente navegar online.

Esses dispositivos citados podem ser, por exemplo, os mais usuais na rotina dos brasileiros, como smartphone e notebook. Porém, não para por aí, já que também envolvem aqueles mais complexos do mercado, como sistemas de operação industrial e sistemas de automação em construções.

Quais as competências necessárias para atuar na área?

No último tópico, nós explicamos o que é a Internet das Coisas e qual é a base do funcionamento dela.

Desta vez, você conhecerá mais a respeito dos conhecimentos necessários que devem ser desenvolvidos em paralelo por quem deseja entrar e se destacar no ramo que atua com ela. Confira!

Big data

Diz respeito ao acesso e dados de múltiplos usuários e como eles são aproveitados por quem trabalha com Internet das Coisas. 

Dominar esse conhecimento pode abrir portas na sua carreira. Afinal, são informações referentes a aspectos fundamentais para as empresas, como:

  • consumo;
  • comportamento;
  • relacionamento com marcas.

Segurança de infraestrutura

Está conectada tanto a IoT quanto à big data. Isso porque ela aborda o conhecimento e a habilidade de planejar estratégias de segurança e reforço de dados. Em especial, aqueles com caráter confidencial, como os tratados internamente entre organizações ou repassados entre clientes e empresas.

Machine learning

Envolve o aprendizado acerca dos sistemas operacionais de máquinas, aparelhos e outros equipamentos tecnológicos usados no dia a dia.

A ideia é compreender como eles funcionam e como podem ser moldados para se otimizarem automaticamente. Gerando, portanto, uma experiência de uso potencializada nas suas atividades diárias.

Cloud computing

Está relacionado a trabalhar com o acesso, compartilhamento e backup de dados, arquivos e programas. Tudo isso, por meio da nuvem, em sistemas de armazenamento digital.

A computação na nuvem garante a interconexão de aparelhos e, consequentemente, de usuários, proposta da IoT.

Quais os papéis da IoT desempenhados pelas empresas?

A IoT vem sendo adotada no mercado de diferentes formas. Alguns dos usos mais comuns dizem respeito a automatização de tarefas na linha de produção, estocagem e logística de transporte de mercadorias.

Porém, também é frequente a utilização dos recursos dela para identificar, corrigir e prevenir problemas internos, como:

  • segurança com maquinário;
  • vulnerabilidades em sistemas digitais;
  • fraudes fiscais e contábeis.

Além disso, tem se tornado cada dia mais comum encontrá-la aplicada nos protocolos de sustentabilidade assumidos pelas marcas.

Já no meio corporativo, a Internet das Coisas auxilia na renovação da cultura e do clima organizacionais. Isso porque envolve a participação do corpo de funcionários em:

  • pesquisas;
  • levantamentos;
  • análises;
  • mapeamentos de interesses.

Ela ainda promove a criação de canais mais acessíveis de comunicação entre gestores e colaboradores.

Quais os desafios profissionais para quem escolhe o ramo?

O principal desafio está no processo de qualificação profissional. Isso porque a Internet das Coisas não tem uma formação específica que prepare o estudante para desenvolver projetos exclusivos com ela.

Na realidade, essa é uma temática abordada por diferentes cursos da área da tecnologia que a utilizam conforme suas demandas de trabalho.

Um exemplo é o tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Já ao terminar a faculdade, você pode dar início a uma pós-graduação que se aprofunda nas aplicações da IoT no seu segmento de atuação. É o caso de:

  • cibersegurança;
  • gestão corporativa;
  • gestão de TI.

Portanto, é essencial saber disso com antecedência para planejar com atenção e cuidado a sua trajetória acadêmica.

Como a IoT impacta o mercado de trabalho?

A IoT tem mudado o cenário mercadológico por trazer a rede de computadores para o centro das discussões. Abordando, por meio disso, maneiras de aperfeiçoar os modelos atuais de negócio, tornando-os mais eficientes e econômicos.

O ponto-chave é que essas discussões não se restringem a um departamento específico dentro das empresas. A Internet das Coisas é capaz de trazer mudanças concretas em diferentes frentes.

Assim, do marketing ao financeiro, do atendimento ao jurídico, o resultado vem impactando o perfil de liderança que o meio corporativo exige agora e, em especial, requisitará no futuro.

Ou seja, haverá uma busca por pessoas flexíveis, dinâmicas e aptas a lidar com recursos tecnológicos em diferentes atividades. Além disso, que consiga manter o contato com a equipe de forma empática e humanizada.

Essa formação será essencial para que todos os membros da equipe possam se adaptar e ter um bom desempenho na nova metodologia de atuação.

Como visto, a IoT é um assunto extenso. Por isso, se você tem interesse na área da tecnologia e quer se preparar para o mercado, mergulhe nesse tema e faça pesquisas. 

Além disso, não se esqueça de investir na sua educação continuada para desenvolver as suas competências profissionais. Isso vai ser essencial para o seu trabalho com a Internet das Coisas.

Curtiu o conteúdo sobre IoT? Então, siga a FABAD no Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube para não perder as novidades!

Compartilhe com seus amigos
Pular para o conteúdo