fbpx

O que faz um desenvolvedor de sistemas? Conheça a profissão

O que faz um desenvolvedor de sistemas? Conheça a profissão

Muita gente tem o objetivo de trabalhar no ramo de tecnologia por ele desempenhar um papel essencial no sistema bancário, na indústria e no varejo. Ou seja, é uma área requisitada, em constante expansão e com bom retorno salarial. Para concretizar essa meta, uma das opções de carreira cogitadas é a de desenvolvedor de sistemas.

Por isso, trouxemos um post que explica mais sobre o que é essa profissão e qual curso acadêmico lhe capacita para ela. Além disso, mostramos quais as expectativas de mercado e quais as possibilidades de atuação de quem escolhe essa carreira. Ficou interessado em saber mais? Então acompanhe os próximos tópicos!

O que faz um desenvolvedor de sistemas?

Ele é o profissional que assume a elaboração de softwares usados para suprir, por exemplo:

  • canais de venda;
  • comunicação;
  • gestão administrativa;
  • controle financeiro;
  • armazenamento de dados;
  • entre outras atividades.

Afinal, os recursos tecnológicos estão cada vez mais presentes desde a linha de produção nas fábricas até as pesquisas de consumo no pós-venda das marcas.

O desenvolver não só traça o escopo dos projetos, mas também a operacionalização, atualização e manutenção deles. É um trabalho que, geralmente, é feito em equipe com outros profissionais ligados à tecnologia da informação, como engenheiros, projetistas de rede e programadores.

Quais são as possibilidades de atuação?

Uma boa parcela dos desenvolvedores se dedica ao processo criativo e operacional de sistemas. Porém, é preciso ter em mente que as possibilidades de campos de atuação são diversas. Há quem entre no segmento de desenvolvimento mobile, voltado para dispositivos portáteis, enquanto outros preferem a área de conexão e armazenamento em nuvem.

Outra opção é focar na produção e expansão de sistemas para o ramo do entretenimento e lazer, o que atende diretamente produtoras audiovisuais. Além dessas opções, um eixo que atrai muitos profissionais é o da consultoria e perícia. Nele, avalia-se falhas que tornam vulneráveis os sistemas criados por outros, ofertando sugestões de melhorias e correções.

Como está o mercado de trabalho para o desenvolvedor de sistemas?

Os profissionais da área podem atuar como contratados CLT de organizações públicas e privadas, lidando diretamente com demandas internas. Por exemplo: produzindo sites, plataformas, aplicativos, programas e afins para atender ao público, comercializar produtos, divulgar materiais online.

Porém, também há aqueles que seguem carreira em empresas especializadas em desenvolvimento, programação e manutenção de sistemas. Nesse caso, elas prestam serviço terceirizado às companhias que não têm departamento de TI.

Fora as opções anteriores, muitos desenvolvedores também podem ser freelancers. Dessa forma, podem trabalhar remotamente, construir uma clientela em diferentes localidades e ganhar em moeda estrangeira (como dólar, euro e libra).

Segundo o Glassdoor, site de levantamento salarial, a renda média desse profissional é de R$ 4.431,00. Para se ter ideia, isso equivale a 3,3 vezes mais que o salário mínimo em vigor em 2023 que é de R$ 1.302,00.

O que é necessário para ingressar nessa profissão?

Se você quer seguir a carreira de desenvolvedor de sistemas, saiba que é preciso fazer uma graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Esse tipo de curso pode ser encontrado com aulas EAD, o que contribui para que você tenha mais flexibilidade nos estudos. Além disso, por se tratar de uma formação tecnológica, ele dura dois anos.

Ou seja, é uma qualificação acadêmica com componentes curriculares alinhados com as demandas empresariais e com muito conhecimento experimental.

Na FABAD, por exemplo, você encontra essa graduação por um preço acessível — com mensalidades a partir de R$ 199,90. Já o corpo docente é um diferencial à parte. Afinal, ele reúne um grupo de mestres e doutores com experiência em pesquisa, ensino-aprendizagem e meio corporativo. Para completar, a faculdade ainda disponibiliza pós-graduações para você se especializar ainda mais no ramo. É o caso dos seguintes cursos:

  • Gestão Ágil de Negócios e TI;
  • Gestão de TI;
  • Gestão e Tecnologia em Segurança da Informação;
  • Cyber Security.

A carreira de desenvolver de sistemas lhe chamou a atenção? Pois então, já sabe: programe-se para entrar na faculdade, se especializar na área e construir um currículo completo. Assim, você se tornará referência na profissão e ainda vai conquistar excelentes oportunidades de trabalho!

Ficou interessado em saber mais sobre o curso? Então aproveite para conhecer todos os detalhes da formação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas!

Compartilhe com seus amigos
Pular para o conteúdo