fbpx

Texto dissertativo: conheça 6 tipos de introdução

Mão de um jovem estudante escrevendo com caneta uma introdução para texto dissertativo em um caderno.

Os vestibulares costumam cobrar redações para avaliar o candidato, que precisa dominar as técnicas de introdução para texto dissertativo para desenvolver um bom conteúdo.

Toda dissertação é formada por introdução, desenvolvimento e conclusão. Para prender a atenção do leitor, o texto deve ser bem construído, anunciando desde o início, com clareza, o tema.

Para entender como escrever bem sua redação, veja os diferentes tipos de introdução para texto dissertativo. Acompanhe!

O que é introdução?

A introdução é o espaço inicial do texto dissertativo, no qual você apresenta suas ideias, revelando ao leitor sua interpretação sobre o tema, as relações que definiu e o que fez você defender um ponto de vista específico, estabelecendo prioridades.

É necessário se atentar a isso, no entanto, sem excessos. Caso ultrapasse os limites e escreva uma introdução longa e com muitos detalhes, não terá um início de texto objetivo e claro, resultando no não cumprimento da finalidade do conteúdo dissertativo.

Quais são os tipos de introdução para texto dissertativo

Confira os tipos de introdução para texto dissertativo:

1. Introdução Expositiva

A introdução expositiva é aquela que precede o texto dissertativo-expositivo. Nela, você apresentará o assunto que será tratado, definindo o posicionamento defendido ao longo da redação, sendo rica em detalhes.

Um recurso útil para a introdução expositiva é o conceito. Usar definições para construir um texto dissertativo confere mais autoridade ao redator. Para isso, você pode usar:

  • dicionários;
  • definições históricas;
  • teorias.

Como o assunto mais importante é evidente, não é necessário que o leitor busque qual é o tema ao longo da dissertação. Dessa forma, o tema já fica visível nas primeiras linhas, sem a necessidade de pesquisar nas entrelinhas.

2. Introdução Descritiva

A introdução para texto dissertativo do tipo descritivo consiste em apresentar, em sentenças breves e claras, o tema da redação.

A descrição é o ato de detalhar ou tornar conhecidas as principais características de algo ou de alguém. Na introdução descritiva de um texto dissertativo, portanto, o redator deve descrever, por exemplo, um determinado cenário.

Assim, considerando que o tema seja “O efeito das drogas na sociedade”, o candidato pode fazer uma introdução descrevendo a situação social diante o uso de substâncias ilícitas, como:

  • aumento de doenças mentais e problemas psicológicos;
  • dependência química;
  • endividamento;
  • aumento da criminalidade.

Dessa forma, você abre caminho para o desenvolvimento do tema, em que explanará suas ideias e seu posicionamento por meio de argumentações.

3. Introdução que aborda a problemática

A introdução que trata da problemática é comum nos textos cujo tema aborda questões polêmicas que afetam:

  • sociedade;
  • política;
  • economia.

No exemplo citado acima, você deveria montar uma introdução abordando a problemática e apresentando dados sobre ela, resumindo a questão com o cenário atual e abrindo caminho para possíveis soluções.

O uso de dados nesse tipo de introdução para texto dissertativo é essencial para agregar valor à argumentação.

No entanto, é fundamental utilizar materiais de apoio e dados confiáveis, evitando informações equivocadas ou falsas.

Além disso, citar ou descrever leis e regulamentos também são formas de introduzir um texto a partir de uma problemática.

4. Introdução com retórica

Você também pode usar uma linguagem retórica para introduzir seu texto. A retórica se caracteriza por falar bem, com eloquência, mas de forma clara e compreensível. Você deve transmitir ideias com convicção.

A retórica se relaciona com a oratória e com a dialética. A dialética, segundo Hegel, é um recurso que propõe uma tese e uma antítese e, ao final, uma síntese do que foi tratado.

Ou seja, você deve colocar pontos e contrapontos na introdução antes de chegar ao desenvolvimento. Na conclusão, você pode fazer a síntese de sua abordagem.

Se você deseja introduzir texto dissertativo com retórica, vale a pena ler autores clássicos e se familiarizar com grandes oradores da atualidade, como:

  • líderes religiosos;
  • economistas;
  • políticos;
  • educadores.

5. Introdução com contextualização histórica

Nesse tipo de introdução, você deve aludir a um fato ou a um período histórico e fazer uma comparação com o presente, ou seja, com a situação atual.

A comparação permite avaliar se a situação permanece a mesma, melhorou ou piorou ao longo do tempo.

Por exemplo, ao falar de racismo, você pode rememorar o passado referente à escravidão, no Brasil e no mundo, e compará-lo aos eventos que acontecem atualmente, demonstrando as conexões.

6. Introdução com citação

Outra forma de fazer uma introdução para texto dissertativo é usando uma citação importante e relacionada ao assunto da redação. Ela serve como gancho para o desenvolvimento do texto. Aqui, ter o hábito da leitura auxilia na memorização de falas relevantes.

Para essa introdução, por exemplo, em um texto em que o tema seja intolerância, o candidato pode usar uma frase célebre de Voltaire: “Não concordo com uma palavra do que dizes, mas defenderei até à morte o direito de dizê-las”.

Dessa forma, vale ressaltar que há muitas citações que podem ser utilizadas. Não precisam ser citações famosas: se você conhece alguma frase de um pensador ou de outra pessoa que tenha ligação com o assunto, como um professor, você pode usá-la na introdução. 

Pode ser até mesmo algo de um livro de fantasia, um filme ou música. No entanto, não atribua frases a quem não as disse, evitando qualquer invenção de conteúdo.

Como mencionado, existem alguns tipos de introdução para texto dissertativo. Com isso, é possível perceber que não se trata de uma classificação rígida, pois você consegue combinar mais de um tipo para montar seu conteúdo.

No entanto, é relevante entender todos os tipos e escolher a opção mais adequada para o tema, garantindo que seu texto tenha destaque e seja bem avaliado.

Portanto, seja criativo na redação e respeite as normas gramaticais. Dessa forma, você estará apto para melhorar sua escrita e fazer um vestibular para faculdade ou concurso.

Gostou do artigo? Então, acompanhe a FABAD nas redes sociais para saber mais dicas. Estamos no Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube!

Compartilhe com seus amigos
Pular para o conteúdo