fbpx

A ansiedade é vista como um dos grandes males do século XXI. Ela pode trazer sofrimento e dor emocional, que repercutirá em várias áreas da vida, incluindo, a educação. A pessoa que é dominada pelo medo, nervosismo, irritação, apreensão e preocupação, pode estar sofrendo de ansiedade.

É importante compreender que a ansiedade não é de todo ruim! Na verdade, ela nos move no dia a dia. A dose certa de ansiedade nos faz sair da cama, trabalhar, estudar, dentre tantas outras coisas. Mas, então, quando a ansiedade é ruim ou patológica? A ansiedade é ruim ou patológica quando nossa vida começa a ser afetada, prejudicada e, até mesmo, paralisada por ela.

Já reparou que tem pessoas que ficam tão nervosas diante de uma avaliação que, sequer, conseguem estudar? Algumas, ao fazerem a prova, ficam tão tensas, que acabam por não entender os enunciados e se dão mal. Diante de um livro ou texto para estudos, os pensamentos negativos que veem à mente delas, dizem que não conseguirão entender nada, fazendo com que nem peguem no material para estudar, afinal, não aprenderão nada mesmo!

Esses são apenas alguns exemplos sobre como a ansiedade pode prejudicar o desempenho escolar. Portanto, conhecer-se é o melhor caminho para lidar com esse transtorno que quer nos engolir, para que não alcancemos nossos objetivos e sonhos!

Fique atento aos sinais da ansiedade, que podem ser emocionais e/ou físicos: taquicardia (coração acelerado, com a sensação de que vai “sair pela boca”), falta de ar, respiração curta, tremores, dormência nos braços e pernas, medos irracionais, insônia, comer exageradamente ou não comer, problemas digestivos, perfeccionismo, dificuldade para relaxar, dentre outros.

Se você se considera ansioso, a ponto de sentir-se prejudicado em seus estudos, no trabalho, nas relações sociais, dentre outros, procure ajuda profissional e entenda que é possível aprender a lidar com a ansiedade.

Mas, que profissional deve-se procurar? O ideal é procurar um psicólogo, que ajudará a pessoa a identificar os mecanismos que disparam as reações ansiogênicas, bem como trabalhará com ela, formas de enfrentamento da ansiedade. O psiquiatra é o médico que poderá prescrever medicação, caso seja necessário. Nem todos os casos demandam o uso medicamentoso. Muitas pessoas desenvolvem formas para lidar com a ansiedade, sem precisar de remédios.

E quanto aos estudos? Como você deve proceder, se perceber que está ansioso? Algumas dicas podem ajudar:

  1. Trabalhe seus pensamentos.
    Na ansiedade, as pessoas têm suas mentes invadidas por pensamentos negativos e catastróficos, do tipo: não vou conseguir; isso é muito difícil para mim, etc. Sendo assim, trabalhe seus pensamentos, ajustando novos pensamentos, mais saudáveis e realistas: posso conseguir; aos poucos, entenderei; a pressa é desnecessária nesse momento, etc.

  2. Faça atividades físicas.
    Os exercícios físicos são poderosos aliados no combate à ansiedade. Faça alguma atividade que lhe dê prazer: correr, ir à academia, caminhar, etc. As químicas cerebrais do prazer e da calmaria são liberadas, mediante a realização de atividades físicas.

  3. Planeje seu horário.
    Procure estudar quando não tiver que se ocupar com outras coisas, simultaneamente. Encontre um lugar calmo, onde a concentração nos materiais acadêmicos não precise disputar espaço com outros ruídos. Vá com calma, não queira aprender tudo de uma vez. A aprendizagem demanda tempo, portanto, não se desespere!

  4. Procure respirar bem.
    A respiração é uma poderosa aliada no controle da ansiedade. Logo pela manhã, ao acordar, ou, quando perceber que está começando a sentir-se ansioso, inspire o ar, até que o diafragma fique cheio, segurando-o, por até cinco segundos. Em seguida, libere esse ar, bem devagar. Faça isso por algumas vezes e perceberá que se sentirá melhor quanto à ansiedade.

Agora que foi possível constatar que é possível lidar com a ansiedade, não permita mais que ela te atrapalhe no cotidiano, principalmente, em relação aos seus estudos. Uma trajetória de alegrias, conquistas e sucesso está à sua frente, logo, aprenda a colocar a ansiedade no seu devido lugar e seja feliz!

Bons estudos!

Professor Mestre Emerson Cavalheiro
NAP – Núcleo de Apoio Psicopedagógico

Tamanho de Fonte
Alto Contraste
%d blogueiros gostam disto: