fbpx

Tipos de personalidade: conheça os 16 tipos existentes para sua orientação profissional

Várias pessoas lado a lado, segurando molduras brancas no rosto, representando os tipos de personalidade.

Não é à toa que existem muitas teorias estabelecidas e difundidas sobre assuntos relacionados ao perfil e ao comportamento das pessoas, como a teoria dos tipos de personalidade.

A psicologia é uma área que pesquisa sobre isso. Afinal, compreendê-los é indispensável para auxiliar os pacientes a atingirem os objetivos e ter mais qualidade de vida.

Se você ainda não está familiarizado com essa teoria, não se preocupe! Neste post, vamos explicar como ela funciona e o por quê tem relevância para quem busca uma carreira sólida e cheia de realizações. Acompanhe!

A teoria dos tipos de personalidade

A teoria responsável por elencar os diferentes tipos de personalidades é The Myers-Briggs Type Indicator (MBTI), desenvolvida nos anos 60 pelas psicólogas Katharine Briggs e Isabel Myers.

Ela usa como base teórica a obra Tipos Psicológicos, escrita na década de 1920 por outro nome relevante da psicologia: Carl Jung.

Esse livro foi um dos pioneiros a traçar perfis gerais de comportamento seguindo dois critérios fundamentais. O primeiro é a forma de se relacionar com os outros. O segundo é a identificação das funções psicológicas predominantes em cada sujeito.

Porém, por se tratar de um material científico e voltado para acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde mental, Myers e Briggs resolveram entrar em cena.

Elas formularam um instrumento de identificação de todas as combinações de perfis descritas por Jung — o que resultou em 16 modelos de personalidade.

No entanto, a ideia não era apenas simplificar a extensa obra do colega. Ao contrário, era permitir que as pessoas comuns pudessem compreender melhor sobre o funcionamento psicológico humano.

Podendo, a partir disso, ter um maior autoconhecimento sobre as características que as definem e como aproveitá-las e otimizá-las na rotina. Em especial, para ter um maior desenvolvimento profissional e uma carreira com mais realização e sucesso.

Quais as classificações que acompanham os tipos de personalidade

Ao todo, são quatro classificações centrais utilizadas na teoria dos tipos de personalidade: Mundo favorito, Informação, Decisão e Estrutura, como mostrado no portal da MBTI. Cada uma delas tem dois conceitos divergentes que são emprestados da obra de Jung.

Para a formação de uma personalidade, cada sujeito tem um traço predominante dentro dessas categorias. Reunindo, assim, quatro características que vão marcar o perfil dela na vida social e, consequentemente, na vida profissional. Veja a seguir!

Mundo favorito

  • Introversão (Introvert – I): inclinação do sujeito ao mundo interno, o “eu interior”. Isso o leva a ter um maior distanciamento social dos outros e a gostar de atividades individuais;
  • Extroversão (Extrovert – E): inclinação do sujeito ao mundo externo. O que o leva a ter um maior interesse em se comunicar, socializar e integrar grupos/comunidades.

Informação

  • Sensação (Sensing – S): preferência por se ater às informações obtidas por meio de fatos concretos, sem se deixar atingir ou afetar por elas;
  • Intuição (Intuition – N): preferência por lidar com as informações que tem acesso de forma mais subjetiva, fazendo interpretações pessoais.

Decisão

  • Racionalidade (Thinking – T): preferência por tomar decisões de maneira lógica e objetiva, buscando sempre manter o “pé no chão”;
  • Emoção (Feeling – F): preferência por tomar decisões sendo guiado pelo que se sente, pela empatia ao próximo e o contexto em que se encontra.

Estrutura

  • Julgamento (Judging – J): preferência por dominar as situações do cotidiano, decidindo o que fazer e como fazer diante de desafios e contratempos;
  • Percepção (Perception – P): preferência por estar aberto às novidades, sendo flexível e disposto a sair da zona de conforto e se deixar surpreender.

Os 16 tipos de personalidade

Neste tópico, você vai conferir quais são os 16 tipos de personalidade com a devida indicação dos traços, apresentados há pouco, que as compõem.

Mas não só isso. Vai conhecer também as características delas e como essas competências podem ser bons indicativos de quais áreas do mercado escolher para atuar profissionalmente dada a sua potencial afinidade com esses campos. Confira!

Lógico

Como o nome já entrega, o perfil lógico diz respeito às pessoas mais apegadas ao conhecimento concreto e ao uso do raciocínio para resolução de problemas. Elas também preferem rotinas mais previsíveis e que não demandam socialização constante.

Fora isso, se envolvem muito com o uso de tecnologia e com atividades que estimulam as funções cognitivas (como a memória e a atenção).

Esse perfil se encaixa muito bem em ocupações práticas do ramo tecnológico, industrial e, em particular, das ciências. Ou seja, segmentos onde vão poder se aprimorar constantemente fazendo aquilo que gosta.

Traços presentes aqui: INTP.

Inovador

É fácil identificar um inovador. Quem tem esse perfil é um constante inquieto, sempre em busca de aprender mais e descobrir novas coisas. Além disso, adora colocar a criatividade em prática, pensar além do óbvio e surpreender os demais.

Outro aspecto marcante é o gosto por uma rotina menos engessada. Com diferentes eventos e com a possibilidade de fazer viagens a qualquer momento.

Se você se encaixa aqui, saiba que tem as características necessárias para iniciar a sua carreira no mercado criativo. Principalmente quando falamos do universo das artes, da comunicação, da moda, do marketing e do design.

Traços presentes aqui: ENTP.

Empreendedor

O perfil empreendedor tem como características a boa comunicação e a capacidade de negociar com diferentes pessoas.

Ele também gosta de superar desafios e de sair da zona de conforto. De ser pioneiro na tomada de decisões. Por fim, é alguém que nunca para quieto, estando constantemente envolvido com diferentes ideias.

No mercado de trabalho, quem tem esse perfil se encaixa bem em posições de liderança e em cargos de planejamento e execução de projetos. Outra possibilidade é a atuação em estratégias de venda, marketing e posicionamento institucional.

Não raramente, o profissional empreendedor acaba investindo em negócios próprios com a ideia de inovar o setor em que se encontra.

Traços presentes aqui: ESTP.

Mediador

O mediador é aquele com habilidades de escuta ativa, sociabilidade e inteligência emocional. Uma pessoa que consegue lidar com adversidades, se reinventar diante de imprevistos e auxiliar os outros em momentos conturbados ou de conflitos.

Alguém que inspira os outros pela resiliência e o interesse em sempre humanizar as relações interpessoais.

Quem identifica que tem esse perfil percebe que sai muito bem em empregos onde o foco é a resolução de problemas. Sejam eles relacionados aos consumidores, sejam eles relacionados aos demais colaboradores da empresa.

Por exemplo, em ouvidorias, centrais de atendimento, núcleos pedagógicos, departamento de orientação e recursos humanos.

Traços presentes aqui: INFP.

Ativista

É fácil reconhecer um ativista: ele é passional ao defender ideias, orientado pela busca por realizações e evoca constantemente a humanização nas relações sociais. Além disso, é alguém de fácil comunicação e entrosamento com os demais.

Esse perfil tem uma ótima taxa de adesão a segmentos como artístico, direito, político e o das ciências sociais, em que há o contato contínuo com pessoas.

Traços presentes aqui: ENFP.

Comandante

Dando seguimento aos tipos de personalidade, temos o comandante. Ele gosta de assumir responsabilidades e estar à frente de desafios.

É uma pessoa organizada e que não abre mão de planejar o futuro. Para completar, sabe lidar bem com números e situações de pressão.

É, sem dúvidas, uma personalidade que tem tudo para ter êxito no ramo organizacional, como os processos gerenciais.

Traços presentes aqui: ENTJ.

Virtuoso

O virtuoso é aquela pessoa que se destaca pela habilidade em lidar com situações problemáticas e conseguir tirar proveito delas. Incluindo quando parece impossível.

Também é um indivíduo proativo, assertivo e com autonomia. Profissões que demandam segurança e um olhar mais sensível para temáticas que suscitam discussões são ótimas para o perfil. É o caso da teologia, da filosofia e da antropologia.

Traços presentes aqui: ISTP.

Arquiteto

Criatividade, interesse por atividades manuais, percepção aguçada e capacidade elevada para inovar quando é preciso resolver problemas e propor mudanças.

Esses são alguns dos pontos que definem a personalidade do arquiteto e chamam a atenção de quem está ao redor.

Não é para menos que entre as profissões adequadas aqui estão a própria arquitetura, as engenharias e as artes plásticas.

Traços presentes aqui: INTJ.

Animador

Outro dos tipos de personalidade é o animador que tem como características a alta sociabilidade, o interesse pelo coletivo, a boa oratória e a espontaneidade.

Pessoas com esse perfil são aquelas que se sobressaem em muitos campos. Como na dança, na escrita, no teatro, no cinema e na produção de eventos. Ou seja, ramos onde elas podem exercitar todas as habilidades pessoais que têm.

Traços presentes aqui: ESFP.

Defensor

O defensor se destaca pelo caráter analítico, o interesse na justiça social e o equilíbrio do ambiente. É alguém mais introspectivo, mas que nem por isso deixa de estar atento aos outros e às demandas que eles trazem ou apontam.

Áreas da saúde são uma boa aposta para ele, em particular a medicina, a enfermagem, a nutrição e a fisioterapia.

Traços presentes aqui: ISFJ.

Provedor

O provedor gosta de ajudar os demais, de ser quem apara e também de estimular a boa convivência entre as pessoas. É alguém que sabe comandar, organizar e também impor regras justas e adequadas a quem o segue, o que o torna referência.

Esse perfil costuma ter bom desempenho nos eixos da gastronomia, da agricultura e da vigilância sanitária.

Traços presentes aqui: ESFJ.

Aventureiro

O aventureiro não se prende às convenções, sendo o típico “lobo solitário”. Ele tem preferência por rotinas que não seguem um padrão, de testar os próprios limites e de se envolver em projetos que podem gerar os mais mirabolantes resultados.

Esse é um perfil que tem um melhor encaixe em profissões com mais autonomia, como a publicidade, produção audiovisual e relações internacionais.

Traços presentes aqui: ISFP.

Protagonista

A personalidade protagonista já dá uma dica de como funciona. Quem a tem consegue engajar com facilidade as pessoas nas atividades em que faz parte. Fora que se dão bem em afazeres em grupo.

Para completar, é um ótimo motivador e comunicador, sabendo explorar positivamente o potencial de quem o cerca. Carreiras boas para esse perfil são: pedagogia e educação física.

Traços presentes aqui: ENFJ.

Conselheiro

Além dos perfis já falados, há o conselheiro. Ele é uma pessoa reconhecida não só pelo lado criativo, mas também pela sensibilidade e empatia com o próximo.

Geralmente, é alguém que sabe escutar, inspirar e estimular novas ideias nos demais. Os que se identificam com ele se saem muito bem em categorias profissionais como psicologia, docência e recursos humanos.

Traços presentes aqui: INFJ.

Executivo

O executivo é alguém que gosta de estar no controle (de pessoas, recursos e, inclusive, situações). Além disso, está em constante busca por superação, novas conquistas e maior destaque profissional.

É por isso que, entre os tipos de personalidade, essa é bem indicada para o mundo corporativo. Em especial, a área da administração pública e privada.

Traços presentes aqui: ESTJ.

Inspetor

O inspetor tem como principais características a postura observadora e o comportamento mais pragmático. Isso sem falar que é alguém que aprecia a organização e a ordem das coisas. Portanto, com ele, o acaso não tem vez.

Esse perfil é uma ótima pedida para profissões mais sistemáticas, onde tudo é planejado e há metas a serem alcançadas. É o caso de gestão, coordenação e direção de unidades, setores ou mesmo empresas.

Traços presentes aqui: ISTJ.

Ao longo do post, você viu que a teoria dos tipos de personalidade é muito mais do que uma explicação sobre o comportamento humano.

É uma proposta de autoconhecimento e autoaperfeiçoamento para a vida pessoal e, em particular, para a vida profissional.

Por isso, vale a pena conhecer mais sobre o tema. Inclusive, até mesmo procurar psicólogos que apliquem o instrumento da MBTI para você identificar, com precisão, qual o seu perfil.

Gostou do post e quer continuar se informando com conteúdos que ajudam a sua vida profissional? Então siga Então siga nossas redes sociais: Facebook, LinkedIn, Instagram, YouTube!

Compartilhe com seus amigos
Pular para o conteúdo