fbpx

Gestão de compras: saiba com o que trabalha esse profissional

Mulher trabalhando na gestão de compras da empresa.

Toda empresa precisa de uma gestão de compras eficiente, pois é uma atividade crucial e estratégica, que contribui para o sucesso do negócio. Por isso, a demanda por esse profissional é cada vez maior.

Essa afirmação pode ser confirmada pelo próprio mercado de trabalho. Conforme um estudo da consultoria PageGroup, a área de compras está entre as profissões em alta em 2023.

Apesar disso, nem todo mundo sabe quais são as responsabilidades do profissional. Dessa forma, é difícil compreender como a função está relacionada com a estratégia organizacional.

Para entender, confira as principais informações sobre o gestor de compras e as atividades realizadas por ele. Continue a leitura!

O que é gestão de compras?

Gestão de compras é uma área voltada para o planejamento, organização e aquisição de recursos para que a empresa execute suas atividades e tenha um bom funcionamento. 

Assim, é necessário criar estratégias para obter insumos e mercadorias, materiais de escritório e qualquer outro elemento fundamental para a rotina diária do negócio.

Por isso, o gerenciamento da cadeia de suprimentos está incluído no setor. A atividade exige que o profissional faça a integração e estabeleça um bom relacionamento com várias pessoas.

Portanto, é preciso negociar com fornecedores e garantir a qualidade dos materiais comprados. Ser um gestor de compras implica trabalhar com logística, mesmo que de forma indireta.

Sendo uma atividade ampla, traz vários benefícios ao negócio. Entre as vantagens estão: 

  • otimização dos resultados empresariais;
  • alinhamento ao planejamento do setor financeiro;
  • redução da necessidade de uso de capital de giro (quantia voltada para o funcionamento das atividades do negócio);
  • redução de perdas no estoque;
  • aumento da produtividade;
  • equilíbrio nas compras feitas. 

Dessa forma, evita-se o excesso, que representa capital de giro parado, e a falta, que gera a perda de oportunidades.

Portanto, a gestão de compras tem uma relação direta com diferentes setores, como:

  • produção;
  • vendas;
  • contabilidade;
  • atendimento;
  • estoque.

Ao mesmo tempo, quando realizada de maneira eficiente, a atividade contribui para o aumento da vantagem competitiva da empresa e a satisfação dos clientes.

Quais são as responsabilidades do gestor de compras?

A seguir, confira as responsabilidades do gestor de compras. Acompanhe!

Planejamento de aquisições

As compras de matérias-primas, insumos e mercadorias devem ser bem estruturadas para que a empresa aproveite as oportunidades. Para isso, é preciso: 

  • acompanhar e analisar o histórico de compras;
  • identificar a sazonalidade das mercadorias;
  • diagnosticar as melhores oportunidades do mercado.

Vale a pena destacar que o planejamento de aquisições abrange as especificações da compra. Na prática, isso significa especificar:

  • quantidade;
  • qualidade;
  • lugar;
  • prazo da entrega.

Além disso, é essencial simplificar o processo de aquisição de produtos e serviços por meio do contato com fornecedores e da aquisição de novas tecnologias, como softwares e outros elementos que geram competitividade.

Relacionamento com fornecedores

Uma das funções do gestor de compras é construir uma base de fornecedores confiável e ter um bom relacionamento com eles.

A ideia é melhorar os processos, implementando boas práticas de compliance (conformidade) e de Environmental, Social and Governance (ESG), ou meio ambiente, social e governança.

Portanto, o profissional precisa realizar parcerias estratégicas, visando uma boa negociação. Contudo, é necessário descentralizar os fornecedores, evitando que a empresa dependa de apenas um deles. Afinal, em caso de falta, isso pode gerar grandes prejuízos.

Para alcançar um bom resultado, é preciso fazer qualificação, homologação e avaliação de potenciais parceiros. Dessa forma, consegue-se estabelecer parcerias comerciais seguras e precisas.

Elaboração de estratégias

O profissional de gestão de compras tem a responsabilidade de construir estratégias para uma gestão eficiente.

A função depende de um bom relacionamento com os outros setores do negócio. Dessa forma, é possível identificar as demandas e contribuir com o alcance dos objetivos organizacionais.

Networking e benchmarking

Por fim, o gestor de compras precisa estar em constante contato com pessoas do ramo e se atentar às tendências e novidades do mercado. É necessário observar o que outras empresas estão fazendo para encontrar oportunidades e replicar boas práticas.

Ou seja, é preciso entender como fazer networking, tendo contato com outros profissionais e empresas, para trazer ideias.

Equilíbrio entre custo e qualidade

A máxima qualidade levará a um custo elevado e, muitas vezes, inviável. Por sua vez, observar apenas o preço tende a gerar muita dor de cabeça pela falta de qualidade dos produtos.

Dessa forma, cabe ao gestor de compras ter o cuidado para alcançar o equilíbrio. Por isso, é necessário ter uma estratégia bem estruturada, que considere o custo de cada material e seu impacto nos resultados financeiros.

Armazenamento de produtos

Apesar da função estar mais relacionada ao estoque, o setor de compras também influencia no armazenamento de produtos. Isso porque precisa trabalhar em conjunto com outros profissionais para evitar desperdícios e problemas de reposição.

Procedimentos para reposição de estoque

O gestor de compras precisa saber quando o estoque deve ser reabastecido e qual é o nível mínimo de cada produto. Assim, evita-se interromper as vendas, garantindo que o capital de giro estará disponível para uso.

Então, cabe ao profissional combinar com o fornecedor quando os pedidos serão feitos e quando deverão ser enviados e entregues. Ter essa clareza é essencial para evitar problemas.

Qual a importância da gestão de compras?

A importância da gestão de compras consiste em garantir que a empresa tenha os suprimentos necessários, na qualidade esperada e no local, prazo e custo corretos.

Isso faz com que a empresa:

  • otimize a cadeia de suprimento;
  • reduza custos;
  • melhore o giro de estoque;
  • aumente seu faturamento.

Para entender melhor os benefícios do gerenciamento de compras, confira os tópicos a seguir.

Redução dos custos de operação

A gestão de compras trabalha diretamente com custo e vendas. Por isso, consegue reduzir os gastos com a operação devido a dois fatores. São eles:

  • equilíbrio na quantidade de produtos em estoque, evitando o excesso e a falta;
  • busca por melhorias no produto, nos processos e no relacionamento com fornecedores. Assim, materiais semelhantes são adquiridos sem prejudicar a qualidade.

É válido observar que o foco é o custo-benefício. Ou seja, a redução dos gastos de operação depende diretamente de uma escolha acertada, que prioriza o menor preço no que a empresa precisa e espera. Dessa forma, nem colaboradores, nem clientes são impactados por compras erradas.

Geração de parcerias de sucesso

O relacionamento com os fornecedores também visa parcerias eficientes, que beneficiem ambas as partes. Assim, há impactos positivos na receita e nas vendas, sem esquecer a qualidade e o prazo de entrega. Novamente, é o custo-benefício.

No entanto, as parcerias de sucesso trazem outros efeitos positivos. As compras constantes com os mesmos fornecedores garantem economia e aumentam a vantagem competitiva.

Da mesma forma, fica fácil ajustar o cronograma de trabalho, proporcionando um nível de confiança elevado.

Diminuição dos riscos operacionais

O profissional da gestão de compras tem como responsabilidade identificar riscos e criar estratégias diferenciadas para mitigá-los. O objetivo é melhorar os resultados financeiros do negócio a partir do cuidado com os possíveis problemas que podem acontecer.

Entre eles estão: 

  • existência de produtos vencidos ou estragados;
  • quebra do acordo comercial;
  • atrasos nas entregas.

Ao considerar as dificuldades que podem afetar a empresa, fica fácil encontrar alternativas para evitar os desafios. Além disso, já é possível fazer um plano B, caso algum atraso ocorra.

Estímulo à inovação

O setor de compras pode encontrar diferentes soluções inovadoras quando trabalha em parceria com os fornecedores.

Elas devem surgir a partir da identificação de problemas e oportunidades, a fim de resolver as demandas empresariais. Ao mesmo tempo, a situação permite desenvolver produtos e tecnologias, revisando processos que levem ao aumento da eficiência.

Atendimento aos requisitos de negócio

Mais do que comprar produtos, matérias-primas e insumos, o gestor de compras deve conferir se os requisitos exigidos estão sendo cumpridos. Nesse processo, é necessário ir além de preço e qualidade.

Assim, é essencial considerar o setor de atuação do negócio e suas demandas. Por exemplo, um restaurante exigirá um cuidado maior com a segurança dos alimentos, a rastreabilidade dos insumos e a qualidade do fornecedor.

Por sua vez, uma fábrica de pregos terá uma atenção maior à qualidade do material, à manutenção das máquinas e outros aspectos que garantem uma produção rápida e eficiente.

Ou seja, é preciso verificar os critérios exigidos pelo setor de atuação da empresa.

Como ingressar na carreira de gestão de compras?

Para ingressar na carreira de gestão de compras, é preciso investir em uma formação de qualidade. No entanto, não existe um curso específico com essa finalidade.

Portanto, os profissionais têm graduação em outras áreas e podem se especializar em cursos específicos, como:

  • procurement;
  • logística;
  • cadeira de suprimentos.

Dessa forma, a primeira graduação é variada. Há profissionais de administração e economia, além de outros formados em ciências contábeis e engenharia, por exemplo. 

No entanto, o curso mais adequado é o de logística, pois o gestor de compras está inserido nessa área. Assim, os conhecimentos repassados serão de grande utilidade na profissão.

Além disso, é essencial desenvolver algumas habilidades técnicas (hard skills) e comportamentais (soft skills), como:

  • capacidade de negociação;
  • uso de ferramentas digitais;
  • análise de dados;
  • criatividade;
  • escuta ativa.

Para desenvolver esses aspectos, o Tecnólogo em Logística é uma boa opção para quem deseja saber como entrar no mercado de trabalho e ter uma excelente formação.

O curso é semelhante a uma graduação tradicional. Há dois principais aspectos que diferem, como a carga horária reduzida e o foco na parte prática, em vez da teórica. 

Portanto, o tecnólogo é um curso de graduação, mas oferece facilidade para iniciar na prática, aspecto indispensável para quem deseja ingressar no mercado.

Além disso, existe tecnólogo como graduação EaD, que ajuda a saber como conciliar trabalho e estudo. Assim, você consegue estudar nos horários disponíveis, executar suas atividades diárias e garantir um estudo eficiente.

Isso é o que a FABAD oferece. O curso de Tecnólogo em Logística tem duração de 2 anos e uma carga horária de 1.860 horas na modalidade EaD. Em sua grade curricular, você verá disciplinas relacionadas a várias áreas, como: 

  • Direito;
  • Marketing;
  • Gestão Estratégica de Pessoas;
  • Comunicação Empresarial;
  • Matemática Financeira Aplicada;
  • Comportamento Organizacional;
  • Sistema de Informações Gerenciais.

Assim, fica claro que a sua formação será abrangente e garantirá que você se torne um profissional completo para atuar no mercado de trabalho.

Afinal, se esse é um setor que exige relacionamento com outros setores e com fornecedores, é preciso se preparar e ter amplos conhecimentos.

Então, que tal aproveitar a oportunidade de ingressar na gestão de compras? Conheça o Tecnólogo em Logística da FABAD e veja como o curso pode mudar sua carreira.

Compartilhe com seus amigos
Pular para o conteúdo